Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, JACAREI, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Música, Arte e cultura, Viagens
MSN - manga_roosa@hotmail.com



Histórico
 15/10/2006 a 21/10/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Jujubinha Cover
 O Menino Azul
 HEPA_C
 ~Sra. Tempo~
 ...algumas pegadas.
 Corrente Ascendente
 Contraindicados para diabéticos
 Mundo de Cetim
 A mosca
 *Fake Plastic Tree*
 Jornalista Incidental
 Cinderela - amiga linda
 Para_Raros
 Helio Hintze
 Ñ consigo ir embora de mim a pé...
 Plenos Pecados
 Folha Caída
 Recando de Ventos e Alma
 Carnavalha - Artur Gomes
 Thiago Ponce
 Luzes da Cidade
 Cartas Íntimas
 O Carcere das Asas
 Nadiejo


Single Thought
 

Acordei com sede, com planos, cheia de sonhos, fome de v*da... ainda tentei afastá-los...retrocedendo à razão que me resta... mas qual o quê!!!
Creio que estou chegando lá... quase a ponto de me despir de vez de todo e qualquer envólucro social...
Desvincular-me pra me sentir IntE*ra, pronta, Serena, acessível...
Talvez nunca deixe de ser 'Esquisita'...
Mas sonho... Hoje, mais que ontem!!! Até o medo, aquele meu amigo invisível que me acompanha há décadas, hoje olhou-me nos olhos e o senti despedindo-se de mim!!!
Sim!!! Eu quero SIM!!! Que se danem os nós!!!
Quero num ato único resgatar meu sorriso antigo, aquele que crê nas possibilidades dos sonhos todos virem residir junto a meu peito ferido...
QuerO um jejum & um banquete, cada qual a sua maneira, simples e quando for pra ser!
Quero antes e mais ainda AmAr...
Quero descobrir se há gente neste mundo tosco e falido!

Quero descobrir o Ser Humano no Am*gO; o Amante, no colo perdido e definitivamente permitir o desenvolver dos 'fatos' - todos antes, outrora, comedidos!!!

 

 

 

Tudo isto... pena que foi ontem, ou antes de ontem ainda... Hoje o sentido esvaiu-se...



Escrito por Nana às 17h09
[] [envie esta mensagem]



Devir

O desânimo de meu ser

é fortificante de "animus" outrem...

Que dócil seria a existência

sem a insistência de sorrisos anêmicos,

Puramente arrogantes

- fruto do dever acadêmico...

Horta, porta, torta, artéria aorta: Assuntos vis

Pra que tanta sonoridade, se a reciprocidade é só retórica

História perdida de muitos Brasis?!?

A mim basta de estupidez,

prefiro a morte em lugar dessa frigidez;

Antes o sexo frágil - duradouro em seu próprio tempo -

Que o infame amor burguês...

Que querem vós de mim?

Senão erradicar-me, extinguir-me até meu fim?

Palíndromo "josoarelista": AnA,

quão bom fora até agora

Hoje, parte de mim é juros de mora,

tempo perdido, tempo de outrora.

Pudera eu ser tão somente

Ana, MãeAna, manhÃna...

Enfim, parte de mim que faltava,

chega como quem vem pra ficar

E o que eu tanto esperava, me enfeitiça, ignora-me

e arranca-me completamente o Ar...

(...)

O grande fato é que sempre

quisera eu, algo novo fundar!

Só não sabia que o até então encoberto,

uma vez desnudo, tornar-se-ia tão atípico,

insosso, irregular e insípido,

Trazendo a mim, o meu próprio findar...

 

Concedam-me a Anistia, Senhores...

Por ora, farto-me de hipocrisia!!!

Nana (29/10/96)

 

 



Escrito por Nana às 15h43
[] [envie esta mensagem]



"Haveria tantos dissabores em derrocadas lamúrias e transloucados odores insípidos??!?!?!?! Ofertas demasiadamente insinuantes não me comovem, haja vista o prazer na busca nauseante pelo despir dos fatos e atos que se reapresentam sob formas plurais... existir, ainda que em fantasia, aceitando o porvir da desmesura e cansaço do já visto... a dúvida que não acresce e ainda apercenta-se de 'revestes' e glasses - lentes desfocadas do sentir... maldade nas cousas há nos que desejam essa premissa sentir, pois a mim que hajam, vivam, contem, sorriam... a moda atual é 'Causar' ... onde está o elixir das coincidências amenas e mais triviais e humanas? Hoje vejo as anemias sistêmicas de projetos andrógenos de seres robóticos - todos buscando... consequentemente estou + ausente ainda deste complexo epistêmico da anti-glória do pop-star... já nem ouso descrições gentis, auto-discritivas, sinto ser o que não sou mais e no saudosismo utópico inunco-me de melancolia...sou agora apenas o que sobrou de mim... porque metade de mim é a busca, a outra metade também... apenas insisto em não me manter parada... que esse silêncio não há de me fazer calar..."



Escrito por Nana às 04h20
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]